Iene perdeu força em ritmo muito rápido, diz ministro

O ministro de Finanças do Japão, Taro Aso, mostrou-se preocupado com a forte desvalorização do iene nos últimos dias. "O ritmo de queda na semana passada foi muito rápido", afirmou, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2014 | 05h05

Em geral, as autoridades japonesas costumam comemorar quando a moeda japonesa se desvaloriza, pois o movimento acaba beneficiando as principais empresas exportadores do país, que são pagas em dólar. No, em menos de um mês, o dólar saltou de 107 ienes para 118 ienes, com a maior desvalorização sendo observada na semana passada.

A tendência de alta na moeda norte-americana frente ao iene ocorre desde o último dia 31 de outubro, quando o Banco do Japão (BoJ) anunciou que elevaria seu volume anual de compra de ativos para 80 trilhões de ienes, da faixa anterior entre 60 trilhões de ienes e 70 trilhões de ienes. Foi uma medida de relaxamento monetário, em uma tentativa de estimular a economia.

Aso, no entanto, parece começar a se preocupar. Ele disse que grandes oscilações na taxa de câmbio são indesejáveis, acrescentando que "elas poderiam ter várias repercussões para a economia." O ministro também reiterou sua posição de longa data para o mercado de câmbio, dizendo que "o mercado é quem deve determinar a taxa de câmbio", não o banco central. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãoieneministrocâmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.