Iene sobe após divulgação de dados ruins nos EUA

O iene se valorizou fortemente ante o dólar nesta sexta-feira, rompendo a sequência de quedas desde que o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) anunciou agressivos estímulos econômicos na semana passada. A moeda norte-americana foi prejudicada por dados fracos da economia dos EUA. Na Europa, o euro subiu levemente, depois da divulgação de um dado mostrando que a produção industrial cresceu acima do esperado em fevereiro.

Agencia Estado

12 de abril de 2013 | 19h16

O Departamento do Tesouro dos EUA disse em relatório divulgado hoje que está monitorando as novas políticas do Japão e que vai pressionar o primeiro-ministro, Shinzo Abe, para evitar uma desvalorização competitiva para tornar as exportações do país mais baratas no mercado global.

No final da tarde em Nova York o dólar caía a 98,40 ienes, de 99,68 ienes da tarde de ontem; o euro subia a US$ 1,3113, de US$ 1,3101, mas caía na comparação com a moeda japonesa, a 128,90 ienes, de 130,57 ienes da tarde anterior. A libra esterlina caía a US$ 1,5347, de US$ 1,5385. Na comparação com o franco suíço, o dólar caía a 0,9279 franco suíço, de 0,9308 franco suíço. O Wall Street Journal Dollar Index, que mede o dólar frente a uma cesta de moedas, caía para 73,352 pontos, de 73,524 pontos.

Com quase uma semana de desvalorização profunda do iene frente ao dólar, o mercado esperava que a moeda norte-americana atingisse a barreira psicológica de 100 ienes, mas a expectativa foi frustrada com a divulgação de dados ruins dos EUA hoje. "A pessoas estão preocupadas se haverá combustível suficiente (do dólar) para ultrapassar a barreira de 100 ienes", diz Brad Bechtel, da Faros Trading.

Outro fator que conteve a queda da moeda japonesa foi uma repentina onda de vendas em vários mercados de commodities, que gerou uma demanda pelo iene, que é visto como um "porto seguro" em tempos de incerteza nos mercados financeiros.

Mesmo assim, muitos investidores permanecem apostando em baixas da moeda japonesa no longo prazo e esperam que especuladores tenham obtido vantagem com a alta da moeda hoje para fazer novas apostas de que o iene vai retomar a queda na próxima semana. "Nós precisávamos de um recuo decente (no iene) antes de atacarmos novamente", afirma Jeff Sakamoto, da Union Bank. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
dólareurofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.