Imposto para importar etanol continua em 20% até junho

Para ministro da Agricultura, é 'bem provável' que alíquota seja reduzida a zero em julho

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

09 de fevereiro de 2010 | 17h38

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, informou nesta terça-feira, 9, que a Câmara de Comércio Exterior (Camex) retirou de pauta a discussão sobre a redução da alíquota do Imposto de Importação do etanol e que, por isso, a atual alíquota de 20% será mantida até junho. O ministro disse que "é bem provável"que a alíquota seja reduzida para zero a partir de julho.

Segundo Stephanes, a redução da alíquota, se votada agora, não teria influência no mercado doméstico. Ele explicou que a safra de cana-de-açúcar começa a ser colhida em março e até que alguma empresa importe o etanol o País já teria álcool suficiente. Ele disse acreditar que o mercado de álcool já deve se regularizar a partir de abril e que, com isso os preços devem baixar.

Conforme o ministro, a Camex deve colocar o assunto em pauta novamente na reunião de junho. Disse ainda que a alíquota do Imposto de Importação do etanol tem validade de seis meses e terminaria em junho. Para o ministro, a redução da alíquota é mais uma medida diplomática para pressionar os Estados Unidos a baixarem também a sua alíquota do etanol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.