Incerteza com juro dos EUA reduziu apetite por NTN-B, diz secretário

O secretário do Tesouro Nacional, Carlos Kawall, afirmou nesta quinta-feira que nas últimas semanas houve uma redução no apetite dos investidores pelas Notas do Tesouro Nacional série B (NTN-B) de longo prazo (vencimentos 2035 e 2045), em virtude do processo de alta no juro de 10 anos dos Estados Unidos e também por conta das mudanças no Ministério da Fazenda, que inspiraram mais cautela aos investidores. Em razão disso, segundo o secretário, o Tesouro reduziu as ofertas desses papéis no mercado, de modo a calibrar as vendas com o interesse dos aplicadores. No entender de Kawall, essa desaceleração é natural não só pelo contexto de curto prazo, mas também pelo fato de que no início do ano houve "emissão robusta" desse tipo de título público. "É uma redução natural dentro do movimento de mercado", afirmou o secretário. Ele avaliou que a subida do juro do título do Tesouro de dez anos nos Estados Unidos para um juro na casa de 5% ao ano não parece sinalizar uma mudança significativa no cenário internacional. Mas Kawall reconheceu que o movimento interfere no apetite dos investidores no curto prazo. "Isso pode levá-los a uma postura mais defensiva. O juro de 10 anos passar de 4% a 5% não muda muito o cenário para o mundo mas, de fato, impacta no curto prazo", afirmou.

Agencia Estado,

13 Abril 2006 | 21h03

Mais conteúdo sobre:
renda fixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.