Indefinição sobre alta de combustível limita alta do Ibovespa

Governo faz mistério sobre mecanismo de reajuste do preço da gasolina e índice da bolsa paulista sobe 1,02% nesta tarde

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

28 de novembro de 2013 | 15h08

As ações da Petrobras seguem em queda na tarde desta quinta-feira, 28, limitando os ganhos da Bovespa, ainda impactada pela falta de definição sobre o reajuste da gasolina. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, deixou agora à tarde a reunião com a presidente Dilma Rousseff sem responder se o mecanismo de reajuste de preço da gasolina foi debatido no encontro.

Por volta das 14h25, o Ibovespa subia 1,02%, para 52.391,49 pontos. As ações da ON da Petrobras recuavam 1,15% e as PN, 0,37%. As ações da mineradora Vale subiam mais de 3%, ainda conduzindo a alta da bolsa brasileira.

Na véspera da reunião do Conselho de Administração da Petrobras para discutir a nova metodologia de precificação dos combustíveis, a estatal foi a grande vencedora da 12ª Rodada da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), arrematando 49 dos 72 blocos licitados no leilão realizado nesta quinta-feira. Ao todo, a autarquia arrecadou R$ 165,193 milhões em bônus de assinatura, o que representa um ágio de 755,95% em relação ao preço mínimo requisitado preliminarmente para os blocos.

No mercado de câmbio, o dólar registrava leve alta ante o real, antes da divulgação pelo Tesouro Nacional do resultado primário do governo central relativo ao mês de outubro nesta tarde. No horário citado acima, a moeda era cotada em R$ 2,3230 (+0,22%).

Apesar do sinal positivo do dólar no mercado doméstico, os contratos dos juros futuros continuam em queda firme, mas perto dos níveis no qual estavam no fim da manhã, ainda refletindo o comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom) anunciado ontem. O DI para janeiro de 2015 indicava 10,61%, ante 10,82% no ajuste ontem. O DI para janeiro de 2017 apontava 12,06%, ante 12,19% na quarta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaPetrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.