Indicador de imóveis animas bolsas nova-iorquinas

O dado mostrando queda de 10,5% nas vendas de imóveis novos nos EUA em fevereiro provocava alívio nos investidores, preocupados com o rumo dos juros, e tirava um obstáculo para as compras no mercado acionário. Com isso, o Dow Jones, principal índice da Bolsa de NY, subia 0,29% e o Nasdaq, que reúne a maioria das empresas de tecnologia, avançava 0,66%, ajudado também pela proposta de fusão da Lucent com a Alcatel e pelo ingresso da Google (papel da empresa disparava 7,63%) no índice S&P 500, que reúne as 500 ações mais negociadas em NY. A empresa vai substituir a gigante de petróleo e gás Burlington Resources, que está sendo comprada pela ConocoPhilllips, após o final da sessão do dia 31 de março. O petróleo retomava sua alta, com o contrato para maio subindo 0,92%, para US$ 64,50 por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), mas ainda não foi resgatado como fator de preocupação para os negócios hoje. Mas a expectativa em torno do comunicado da reunião do Federal Reserve (o BC americano), com divulgação na terça-feira, ainda é um fator que pode provocar um desvio da rota positiva ao longo do dia, diante dos altos níveis de volatilidade. Além disso, o petróleo sobe hoje. Os papéis da Lucent disparavam 10,2%, às 12h48, após a gigante de telecomunicações ter informado que está em negociações avançadas para se unir à francesa Alcatel. Se as companhias chegarem a um acordo, o mercado deve se preparar para uma nova rodada de consolidação do setor de produção de equipamentos de telecomunicações. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.