Indicadores animam e dólar sobe ante principais moedas

O dólar avançou na sexta-feira em relação aos seus principais rivais, em um dia de volume baixo de negociação. Indicadores econômicos positivos nos Estados Unidos melhoraram o ânimo dos investidores, mas também diminuem a pressão para que o Federal Reserve adote novas medidas de estímulo à economia.

ÁLVARO CAMPOS, Agencia Estado

17 de agosto de 2012 | 18h55

No fim da tarde em Nova York, o euro estava cotado a US$ 1,2335, de US$ 1,2358 no fim da tarde da véspera. Em relação à moeda japonesa, o euro subia para 98,13 ienes, de 98,08 ienes na quinta-feira. O dólar avançava para 79,57 ienes, de 79,35 ienes. Já a libra esterlina recuava para US$ 1,5689, de US$ 1,5733. O índice ICE Dollar, que pesa a moeda norte-americana ante uma cesta de seis principais rivais, subia para 71,796 pontos, de 71,607 pontos ontem.

Uma série de dados melhores do que o esperado nos EUA nos últimos dias diminuiu as apostas dos investidores de que o Fed possa adotar, na reunião de setembro, uma terceira rodada de relaxamento quantitativo (QE3, na sigla em inglês).

O índice de sentimento do consumidor dos EUA medido pela Reuters/Universidade de Michigan subiu para 73,6 em meados de agosto, acima da previsão de 72,0. O índice de indicadores antecedentes, por sua vez, teve alta de 0,4% e voltou para o nível de maio. O resultado também superou a estimativa de avanço de 0,2%.

"Nós estamos começando a ver um foco um pouco maior nos indicadores, e eu acho que o dólar está começando a ser mais guiado por esses dados", comenta Omer Esiner, analista-chefe de mercado da Commonwealth Foreign Exchange. Entretanto, analistas alertam contra inferir muita coisa dos movimentos nos mercados de câmbio neste último dia da semana, já que os volumes de negociação estão muito baixos, em função das férias de verão no Hemisfério Norte.

Entre as moedas emergentes, o dólar australiano caiu para o menor nível em três semanas ante o dólar, em meio a especulações de que o banco central do país pode cortar sua taxa básica de juros ainda este ano. O Departamento do Tesouro da Austrália disse mais cedo que cortar os juros pode ser a melhor opção, se a valorização da moeda local começar a prejudicar severamente a economia. No fim da tarde em Nova York, o dólar australiano estava cotado a US$ 1,0420, de US$ 1,0512 na quinta-feira. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólareuroiene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.