Indicadores fortes sustentam imposto sobre vendas

O ministro da Economia do Japão, Akira Amari, afirmou há pouco que os fortes indicadores econômicos divulgados mais cedo afetariam positivamente o debate sobre a possibilidade de avançar com o plano de aumentar o imposto sobre vendas do país.

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2013 | 06h13

"Se me perguntassem se os indicadores ajudaram ou atrapalharam, eu diria que eles contribuíram para que o plano de aumentos do imposto sobre vendas avançasse", explicou.

De acordo com a legislação aprovada no ano passado, o imposto sobre as vendas está previsto para ser elevado para 8% em abril de 2014, dos atuais 5%, e depois para 10% em outubro de 2015.

Entre os indicadores divulgados no começo do dia, vale destacar o aumento de 0,7% da inflação ao consumidor, registrando o ritmo mais forte em quatro anos, e a produção industrial que subiu 3,2% em julho.

"Se avaliarmos os números como um todo , acho que podemos dizer que o Japão está superando a deflação", concluiu Amari. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãobcamari

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.