Índice de volatilidade da Bolsa de Chicago atinge nível mais alto desde início de julho

Para analistas, avanço sinaliza preocupação moderada

Ligia Sanchez, da Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 12h57

O índice de volatilidade (VIX) da Chicago Board Options Exchange (CBOT) atingiu seu ponto mais alto desde o início de julho, com a reação dos investidores aos dados de moradia dos Estados Unidos anunciados hoje, muito piores do que o previsto. O VIX chegou a subir 12%, para 28,77 pontos na negociação da manhã. O movimento coincidiu com uma queda de 1,1% no S&P 500. Às 12h47 (de Brasília) o índice estava em 26,40.

 

As vendas de imóveis residenciais usados recuaram 27,2% em julho nos Estados Unidos, para uma taxa anual de 3,83 milhões de unidades - o menor nível em 15 anos -, de acordo com a Associação Nacional de Corretores de Imóveis. A redução foi quase duas vezes maior que a prevista por analistas.

 

Mas analistas de mercado apontaram que a alta de 12% do VIX é um sinal de preocupação moderada, não uma leitura extrema. A razão: o índice acompanha os preços que os investidores estão dispostos a pagar pelas opções do S&P 500 e pode levar a mudanças muito maiores do que 12% quando a ansiedade está alta.

 

O VIX - geralmente chamado de "índice do medo" - tende a subir quando as ações caem e vice-versa, tornando-se um barômetro para as expectativas de volatilidade dos investidores. O movimento de 12% de hoje é menor do que o movimento intraday de quase 17% de 11 de agosto. O índice pode realizar mudanças dramáticas durante crises de mercado. Em 6 de maio, durante o "flash crash", o VIX subiu até 63%.

 

Ao mesmo tempo, o nível de 30 pontos é geralmente considerado sinal de que investidores ansiosos estão dispostos a pagar um prêmio por proteção e a leitura de hoje não está muito abaixo deste patamar.

 

O VIX passou a maior parte de julho acima de 25 pontos, antes de cair abaixo de 20 em agosto. Nas duas últimas semanas, recuou. A alta desta quinta-feira foi atingida pela última vez em 7 de julho, fechando acima deste nível pela última vez em 6 de julho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
CBOTVIXvolatilidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.