Índice DJ Brazil Titans 20 de ADRs sobe 2,92%

Os papeis da Gerdau fecharam com o maior ganho da sessão, de 6,02%, para US$ 15,84

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

29 de março de 2010 | 18h29

Os ADRs das empresas brasileiras negociados em Nova York fecharam em alta, na sua maioria, impulsionados pelas declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, de que o Brasil continuará a registrar crescimento econômico nos próximos anos, descartando as preocupações sobre uma expansão insustentável da economia. O índice Dow Jones Brazil Titans 20 subiu 952,23 pontos (2,92%) para 33.611,92 pontos.

 

A alta dos preços do ouro, prata e cobre impulsionaram as siderúrgicas e as companhias mineradoras. Os papeis da Gerdau fecharam com o maior ganho da sessão, de 6,02%, para US$ 15,84. Os recibos ON da Vale avançaram 3,93%, para US$ 32,00, enquanto os PN ganharam 3,57%, para US$ 27,59.

 

A Sabesp, que divulgou balanço na última sexta-feira, aumentou 5,57%, para US$ 36,00; Brasil Telecom subiu 5,03%, para US$ 19,62; Brasil Foods ganhou 4,84%, para US$ 51,81, e Eletrobrás avançou 4,29%, para US$ 18,48.

 

A Petrobras, que tem o maior peso no índice, registrou alta de 2,04% nos recibos ON, para US$ 43,99, e de 2,23% nos PN, para US$ 38,89. Os preços dos contratos futuros do petróleo subiram para a máxima em sete sessões em Nova York, impulsionados pela renovada confiança na recuperação econômica mundial e pela fraqueza do dólar.

 

Entre as baixas, os papeis da Gafisa recuaram 2,05%, para US$ 13,85.

 

Os índices de ADRs do Bank of New York Mellon também registraram altas. O índice composto subiu 1,25% para 135,64 pontos; o índice latino-americano avançou 2,59% para 386,67 pontos; e o índice brasileiro ganhou 2,96% para 473,49 pontos.

 

As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsaADRDow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.