Indústrias Romi prorroga oferta para aquisição da Hardinge até 18/6

Empresa explica que prazo da oferta e direitos de retirada estavam programados para expirar em 26 de maio, às 17h

Agência Estado,

27 de maio de 2010 | 11h53

A Indústrias Romi, fabricante de máquinas-ferramenta, estendeu o prazo da sua oferta para adquirir a totalidade das ações em circulação da americana Hardinge, ao preço de US$ 10,00 por ação, até às 17h (horário de Nova York) do dia 18 de junho. A empresa explica que o prazo da oferta e os direitos de retirada estavam programados para expirar ontem, 26 de maio, às 17h. Mas nesse horário foram ofertadas e não retiradas 4.444.444 de ações representando mais de 38% do total em circulação da Hardinge, ainda conforme o comunicado.

 

A oferta está condicionada, entre outros itens, à adesão de pelo menos dois terços do número total de ações em circulação da Hardinge.

 

A administração da Romi ressalta que o preço de US$ 10,00 por ação representa um prêmio de 105% com relação ao valor de fechamento da ação da Hardinge em 14 de dezembro de 2009, quando a Romi divulgou a intenção de comprá-la, com recursos próprios.

 

"Ao longo das últimas semanas, tivemos a oportunidade de desenvolver um diálogo produtivo com muitos acionistas da Hardinge", afirma o diretor-presidente da Romi, Livaldo Aguiar dos Santos, em comunicado. "Dada a consolidação em curso na indústria de máquinas-ferramenta e as pressões competitivas significativas desafiando a Hardinge, continuamos a acreditar que uma transação com a Romi, que proporciona aos acionistas Hardinge liquidez imediata a um valor superior, é a melhor alternativa estratégica à disposição da Hardinge."

 

O executivo considera ainda que "tendo em vista o fato de que a Hardinge não compartilhou as previsões detalhadas ou análises de avaliação que os levaram a rejeitar nossa oferta majorada, não acreditamos que o modelo de negócio atual da Hardinge, como empresa independente, entregará valor equivalente ou superior, dada a incerteza em torno da magnitude de uma potencial recuperação no setor".

Tudo o que sabemos sobre:
RomiHardingeação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.