Internet Group conquista mais de 1 milhão de usuários de banda larga

O Internet Group, operação da Brasil Telecom que abrange o iG, iBest e BrTurbo, anunciou hoje, um ano após a integração das marcas, a conquista de mais de um milhão de assinantes de banda larga. Esse total representa um crescimento de 64% na base de usuários nos últimos 12 meses. Dessa forma, a empresa passou da terceira para a segunda posição no ranking de internet banda larga.A meta da Brasil Telecom é que sua operação na web alcance a liderança do mercado brasileiro em faturamento e número de clientes. No acesso discado, a companhia já é a primeira colocada, com mais de três milhões de usuários ativos. ?Ao atingir o seu primeiro milhão de assinantes de banda larga, o Internet Group redesenha o mercado brasileiro e inicia uma nova fase do setor com um competidor aguerrido", afirma Caio Túlio Costa, diretor presidente do Internet Group, em comunicado da empresa.Para conquistar a atual posição, a empresa reforçou o investimento em comunicação, lançou promoções, reformulou a política de canais, criou o iG Empresas e intensificou o relacionamento com as operadoras de telefonia. Segundo a companhia, o crescimento do iG acompanha a curva ascendente da internet no País. Hoje, existem mais de 30 milhões de internautas no Brasil, o que coloca a web como a segunda mídia de massa - atrás apenas da televisão. São 13,5 milhões de usuários residenciais ativos e mais de seis milhões de pessoas que acessam a internet exclusivamente de locais públicos nas dez principais regiões metropolitanas, além dos que têm acesso nos escritórios.A empresa afirma que a expansão não se restringe apenas ao volume de assinantes de banda larga. Em audiência, o iG foi o único dos grandes portais de conteúdo do País a registrar aumento constante nos últimos cinco meses, passando de 6,236 milhões de visitantes domiciliares, em abril, para 7,398 milhões, em setembro. Os dados são do Ibope NetRatings.O número de páginas visitadas subiu 69% na comparação com setembro do ano passado. De acordo com a companhia, esse aumento é resultado de investimentos em conteúdo. O portal ampliou o número de parceiros em diversas áreas - comunicação, política, medicina, economia, empreendedorismo - integrou novos blogueiros e jornalistas. Além disso, criou canais e novos serviços para os usuários, como o "Minha Notícia", um site produzido exclusivamente pelos internautas, e o Megaplayer, site de vídeos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.