Investidor vende ações e bolsas da Ásia fecham com queda

O índice Xangai Composto e o Shenzhen Composto perderam 0,2%, com recuo para 2.193,13 e 1.054,05 pontos, respectivamente

19 de novembro de 2013 | 07h09

As ações no mercado asiático fecharam majoritariamente em baixa, influenciadas por um movimento de realização de ganhos. Na China, os mercados haviam saltado mais de 2% ontem impulsionadas pelo detalhamento das reformas econômicas propostas pelas lideranças políticas. O índice Xangai Composto e o Shenzhen Composto perderam 0,2%. O primeiro caiu para 2.193,13 pontos e o segundo recuou a 1.054,05 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng encerrou o pregão praticamente na estabilidade, a 23.657,81 pontos.

"O mercado subiu muito rápido nos últimos dias", disse Zhang Suoqing, consultor de investimentos no Shenzhen Zhongzheng Investment Consulting. "O entusiasmo sobre a reforma está gradualmente se dissipando e o mercado está esperando para ver como a agenda de reformas será implantada", afirmou.

As ações dos bancos estiveram entre as maiores quedas do dia. As do China Merchants Bank recuaram 2,8% e as do China Minsheng Banking e do Ping An Bank caíram 1,9%. Os papéis do setor de defesa também devolveram parte dos ganhos recentes.

Zhang Gang, analista do Central China Securities, disse que a estabilização no crescimento econômico é insuficiente para justificar as altas em ações de de bancos e de empresas de recursos naturais de grande peso no mercado.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 encerrou o dia em baixa de 0,6%, a 5.352,9 pontos, influenciado pelas preocupações no mercado norte-americano. Nesse contexto, os investidores optaram por realizar ganhos antes de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês).

Ontem o índice S&P 500 reverteu os ganhos após comentários negativos do famoso investidor Carl Icahn. Em uma conferência promovida pela Reuters, ele disse estar "muito cauteloso" com o mercado acionário e alertou que uma "grande queda" é possível, já que os resultados corporativos são uma "miragem" impulsionados por baixas taxas de juros.

As ações de instituições financeiras também se destacaram entre as perdas na Austrália. As da Westpac caíram 1,0%, enquanto as da Westfield Group perderam 2,4% e as da Ten Network recuaram 6,9%. Na ata da última reunião do Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês), a autoridade monetária deixou as portas abertas para mais cortes na taxa básica de juros.

O sentimento negativo também se impôs nas Filipinas, onde o índice PSEi fechou em queda de 1,2%, aos 6.267,85 pontos, com preocupações de que o tufão Haiyan poderá afetar negativamente o crescimento econômico do país.

Na contramão do mercado, o índice Taiwan Weighted registrou ganhos de 0,8% e alcançou os 8.260,21 pontos. O mercado de Taiwan foi favorecido pela confiança no crescimento da China, afirmou um operador de mercado na First Financial Securities, mas ele alertou que os investidores estrangeiros poderão realizar os ganhos. O índice Kospi, na Coreia do Sul, também encerrou em alta, com ganhos de 1,0%, aos 2.031,64 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.