Investimento Estrangeiro Direto encolheu em outubro

Os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) somaram US$ 4,979 bilhões em outubro, resultado que ficou abaixo dos US$ 5,439 bilhões registrados no mesmo período do ano passado, conforme informou há pouco o Banco Central. O resultado do mês passado ficou acima da estimativa apresentada pelo chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, de US$ 4 bilhões.

CÉLIA FROUFE E VICTOR MARTINS, Estadão Conteúdo

24 de novembro de 2014 | 11h40

Os aportes externos voltados ao investimento produtivo ficaram acima das estimativas do mercado financeiro colhidas pelo AE Projeções, que iam de US$ 4,000 bilhões a US$ 4,800 bilhões, com mediana calculada em US$ 4,200 bilhões. Em setembro, o resultado foi positivo em US$ 4,214 bilhões.

No acumulado do ano até o mês passado, o IED soma US$ 51,194 bilhões, o equivalente a 2,71% do Produto Interno Bruto (PIB). Faltando apenas dois meses para o fim do ano, o número acumulado de 2014 ainda precisa somar mais US$ 11,8 bilhões para alcançar a previsão do BC, de terminar com US$ 63 bilhões.

No mesmo período do ano passado, o IED acumulado era de US$ 49,186 bilhões (2,63% do PIB). Nos últimos 12 meses até outubro, o IED está em US$ 66,003 bilhões, o que corresponde a 2,91% do PIB.

Tudo o que sabemos sobre:
setor externoBCoutubro 2014IED

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.