Itália: BNL entra em acordo com Parmalat e aceita pagar US$ 147,7 mi

A Parmalat SpA anunciou na sexta-feira ter entrado em acordo para encerrar uma disputa legal entre o grupo italiano - que pediu concordata em 2003 - e a unidade italiana do BNP Paribas, o Banca Nazionale del Lavoro SpA (BNL). O BNL vai pagar 112 milhões de euros (US$ 147,7 milhões) à Parmalat para por fim em uma ação de restituição, conhecida como "claw back action".A Parmalat está processando 50 instituições na Itália por um total de 7,4 bilhões de euros em ações de restituição, na qual o grupo reclama pagamentos de dívidas que fez para seus credores que resultaram em seu colapso no final de 2003.O BNL concordou em pagar 103 milhões de euros para a Parmalat em restituições, mais 9 milhões de euros por danos. O acerto encerra todas as reclamações pendentes. "Estamos satisfeitos em atingir um acordo que vai estabelecer as condições para um relacionamento futuro produtivo", declarou a Parmalat em comunicado.O acordo representa entre 30% a 40% do montante original pretendido pela Parmalat, segundo uma fonte. O resultado é semelhante ao alcançado pela empresa em agosto, quando fechou acerto da mesma natureza com o Banca Popolare Italia. Em 2004, Banca Intesa SpA concordou em pagar 160 milhões de euros para encerrar um processo de restituição, como fez o Morgan Stanley em 2005. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.