Itaú Unibanco sobe após divulgação de balanço positivo

Mercado reage com otimismo a balanços corporativos enquanto aguarda solução para delicada situação fiscal da Grécia

Vinícius Pinheiro, da Agência Estado,

09 de fevereiro de 2010 | 12h33

A expectativa de uma solução para a delicada situação fiscal da Grécia, que pode passar por um pacote de ajuda da União Europeia, traz de volta os investidores às compras na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Às 12h17, o Ibovespa registrava alta de 2,01%, a 64.420 pontos, com volume de R$ 1,45 bilhão e projeção de R$ 7,71 bilhões para o fechamento.

 

Na ausência de indicadores econômicos mais relevantes, o noticiário corporativo contribui para a retomada, ainda que temporária, do otimismo. As ações PN do Itaú Unibanco reagem em alta de 3,26%, uma das maiores do Ibovespa, ao balanço de 2009, anunciado nesta manhã.

 

O maior banco privado brasileiro registrou lucro líquido contábil de R$ 10,066 bilhões, o que representa um crescimento de 29% sobre os ganhos de R$ 7,8 bilhões apurados em 2008. O lucro recorrente em 2009 foi de R$ 10,5 bilhões. O resultado contábil do ano passado corresponde a uma rentabilidade de 21,4% sobre o patrimônio líquido médio, equivalente a um aumento 0,6% comparado ao ano de 2008. No resultado recorrente, a rentabilidade é de 22,3%.

 

No quarto trimestre de 2009, o Itaú Unibanco apresentou lucro líquido recorrente de R$ 2,813 bilhões, alta de 20,3% na comparação com igual período do ano anterior. O resultado trimestral ficou 7,4% acima da média das projeções de cinco casas consultadas pela Agência Estado (Barclays, Bradesco, Fator, Goldman Sachs e Link), que era de R$ 2,619 bilhões.

 

As ações da Gafisa, que também divulgou balanço, são negociadas em queda de 0,12%. A incorporadora registrou lucro líquido consolidado de R$ 55,321 milhões no quarto trimestre de 2009, alta de 330,7% sobre o mesmo período do ano passado. No ano, a companhia lucrou R$ 213,540 milhões, 94,3% acima dos R$ 109,921 milhões apurados em 2008.

 

Mais do que o balanço em si, os investidores reagem ao anúncio de que a empresa entrou com pedido de registro para realizar uma oferta primária de ações em valor estimado entre R$ 900 milhões e R$ 1,1 bilhão. No ano passado, a Gafisa cancelou uma oferta de ações na qual pretendia captar até R$ 700 milhões.

 

Fora do Ibovespa, os papéis da Brasil Ecodiesel registram alta de 4,07%. Dentro do processo de reestruturação, a empresa informou que colocará à venda terras localizadas no Piauí, Ceará e Minas Gerais. A companhia pretende investir em pesquisa e desenvolvimento em oleaginosas alternativas, começando com o pinhão manso, e buscar parcerias para as esmagadoras localizadas no Rio Grande do Sul e na Bahia, além de mapear o mercado das oportunidades para fusões e aquisições.

 

No plano macroeconômico, todas as atenções seguem voltadas para a Europa, onde as especulações de um socorro à Grécia ganharam força na noite de ontem, depois que se soube que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, deixará um evento na Austrália mais cedo do que o planejado para poder participar da reunião do Conselho da União Europeia, na quinta-feira. O assessor de investimentos da Souza Barros, Luiz Roberto Monteiro, alerta que, apesar da melhora recente, o mercado ainda está longe da normalidade. "A calmaria dos últimos dias pode terminar na quinta-feira, caso o resultado da reunião não traga soluções para o problema do déficit fiscal", afirma.

 

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBolsaItaú UnibancoGafisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.