JP Morgan recomenda títulos corrigidos pela inflação

O banco de investimentos JP Morgan recomendou a compra das Notas do Tesouro Nacional Série B (NTN-B), que são corrigidos pelo índice de inflação IPCA, com vencimento em 2009. "As taxas reais estão se tornando atraentes novamente, uma vez que a inflação está saindo do piso", avaliou o JP Morgan em relatório. "Ao mesmo tempo, o meio da curva das NTN-Bs - com vencimentos em 2009, 2010 e 2011 - está precificando nenhum prêmio de risco inflacionário em relação ao ponto médio de 4,5% da taxa de inflação prevista pelo Banco Central. O ponto de equilíbrio para os papéis com essas maturidades fechou ontem em 4%, 4,2% e 4,23%, respectivamente", avaliou o banco. Com a inflação em níveis historicamente baixos no Brasil, os investidores reduziram o apetite por papéis ligados à inflação. No entanto, de acordo com o JP Morgan, os dados recentes indicam que a inflação está retornando aos níveis que tornam os títulos ligados à inflação, como as NTN-Bs, mais atraentes para os investidores. Os preços calculados pelo IPCA-15 subiram 0,29% no período de 13 de setembro a 11 de outubro, na comparação com a alta de 0,05% do período de 15 de agosto a 12 de setembro, segundo informou, ontem, o IBGE. "Embora isso não seja uma grande preocupação para as expectativas de afrouxo monetário, sinaliza que o fim da divulgação de dados mensais próximos de zero e uma reversão da tendência de baixa do núcleo da inflação", ponderou o banco. O IPCA-15 nos 12 meses até meados de outubro atingiu 3,41%, ficando bem abaixo da meta de 4,5% do Banco Central. "Daqui para a frente, nós observamos a inflação caminhando perto do nível objetivado de 4,5% no último trimestre do ano e bem acima dos 5,5% do primeiro trimestre de 2007", avaliou. "Nós antevemos uma taxa mensal de inflação acima de 4,2% nos próximos três meses, mas poderia subir para um nível anualizado de 5,8% durante o terceiro trimestre, em razão da sazonalidade", destacou. Historicamente, a inflação brasileira sofre o impacto das pressões dos custos da educação no início de cada ano, além dos preços de transporte e do aumento dos preços do etanol, por conta da entressafra da cana-de-açúcar. "Para aqueles que vêem taxas de juros mais baixas no Brasil, em virtude de quedas adicionais nas taxas de juros, nós recomendamos ficar comprado em NTN-Bs 2009", sugeriu o banco. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

25 de outubro de 2006 | 12h33

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.