Juro dos treasuries mantém alta forte; petróleo sobe

Uma onda de vendas de papéis do Tesouro dos EUA empurra as taxas de juros, principalmente as dos bônus de prazos mais longos, para o maior nível em quase dois anos. Com isso, o formato da curva de rendimento volta ao normal, com os papéis mais curtos oferecendo retornos menores. O juro da T-note de 10 anos chegou a atingir 4,88%, igual ao nível em que fechou em 14 de junho de 2004, pouco antes de o Fed (banco central dos EUA) iniciar sua trajetória de aperto monetário. Naquele dia, a taxa dos Fed Funds estava em 1,00%. A inclinação da curva hoje, com a venda de papéis longos, está relacionada à debilidade do dólar frente às principais moedas do mundo. "Historicamente, a desvalorização do dólar leva a taxas mais altas dos títulos longos", disse o estrategista Gerald Lucas, do Bank of America Securities. Outro analista chamou atenção para o fato de que a proximidade do final do trimestre e do ano fiscal japonês enxuga a liquidez nesse mercado, o que acentua o comportamento dos preços. Às 16h10, o juro da T-note subia para 4,8664%. A queda do dólar torna mais baratos os contratos de commodities, o que resultou em máximas do zinco, cobre e ouro nas transações em Londres e Nova York hoje. O petróleo também sobe, com o contrato de maio ultrapassando o nível de US$ 67 pela primeira vez desde o início de fevereiro, acompanhando a forte alta dos preços dos contratos de gasolina. Sobre esse mercado, pesam a queda dos estoques de gasolina apontada ontem pelo Departamento de Energia dos EUA e o aumento das preocupações com o programa nuclear do Irã. Há pouco, o contrato de petróleo bruto para maio negociado em Nova York operava na máxima, a US$ 67,20 o barril, em alta de 1,11%. O ambiente de taxas de juros em alta e aumento dos preços do petróleo prejudica o desempenho do Dow Jones, que recuava 0,51%, depois de perder quase 1%. O Nasdaq, mais volátil, alterna os territórios negativo e positivo, e às 16h subia 0,15%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.