Juro encerra em baixa, com quadro externo tranqüilo

O contrato de juro para janeiro de 2008 (o mais negociado) fechou a terça-feira em queda, projetando taxa de 14,45%, contra 14,58% de ontem, na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). As taxas dos contratos futuros de juros encontraram espaço para recuo desde a parte da manhã, quando os juros dos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries) consolidavam movimento de queda com a divulgação de indicadores nos EUA. O indicador mais aguardado, o PPI (inflação ao produtor) de março, veio um pouco mais alto do que as previsões, mas seu núcleo - o que conta mais para os mercados - veio abaixo das expectativas (0,1%, ante previsões em 0,2%). O dado de permissões para novas obras imobiliárias, abaixo das expectativas, também agradou os investidores. Na parte da tarde, o movimento de queda dos juros foi acentuado com a divulgação da ata do Comitê Federal de Política Monetária (FOMC), do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), referente à reunião de março. A ata agradou ao mercado, por indicar que a maioria dos participantes da reunião do FOMC acreditava que o fim do ciclo de apertos monetários iniciado em meados de 2004 estava "provavelmente próximo", e alguns participantes inclusive se mostraram preocupados com a possibilidade de o Fed ter exagerado nas elevações das taxas de juro de curto prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.