Juro fecha em baixa na BM&F em dia fraco de negócios

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), encerrou o dia projetando taxa de 14,71% ao ano, ante 14,73% ao ano da última sexta-feira. O mercado de juros teve um dia fraco, com pouca liquidez e baixa oscilação nas taxas. Nem mesmo o bom desempenho das bolsas norte-americanas (que operam em alta superior a 1,30%) ou o recuo do dólar frente ao real moveram muito os juros do lugar. Essa estabilidade reflete a espera do mercado doméstico de juros pela ata do Comitê de Política Monetária (Copom) - a ser divulgada na próxima quinta-feira. Após a ata, o mercado poderá lapidar suas apostas quanto à política monetária ao longo do resto do semestre. Sem a ata, os participantes do mercado pensam que não vale a pena alterar muito as posições. Antes do documento do Copom é difícil algum indicador fazer uma grande diferença. A menos que o IPCA-15 de julho, que será divulgado amanhã, venha muito fora das expectativas. Para este indicador, as projeções do mercado são de que venha perto de zero.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.