Juro futuro abre em baixa, apoiado na pesquisa Focus

A pesquisa semanal Focus, divulgada esta manhã pelo Banco Central, foi considerada mais um argumento favorável à aposta na manutenção do ritmo de corte de juros, ou seja, em uma redução de 0,5 ponto percentual na taxa Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Essa idéia não está no preço, até porque ainda falta mais de um mês para o próximo encontro do comitê. Portanto, dizem operadores, a queda nas projeções do mercado para inflação, atividade e juros deve provocar correção nas taxas dos Depósitos Interfinanceiros (DIs). "Esses números vêm ajudar a consolidar a expectativa de que a Selic cairá 0,5 ponto e, sendo assim, há espaço para queda das taxas", afirma um operador. A Focus mostrou a quinta queda consecutiva nas projeções para o IPCA em 2006, desta vez de 3,32% para 3,23%. Para 2007, houve recuo de 4,40% para 4,34% na taxa de inflação. As previsões para o crescimento do PIB em 2006 voltaram a cair, de 3,20% para 3,11%, enquanto as previsões para o ano que vem permaneceram inalteradas em 3,50%. As projeções para a taxa Selic em outubro, no entanto, se mantiveram estáveis em 14% - ou seja, a previsão é que o corte do juro será de 0,25 ponto - e, para o final do ano, em 13,75%. Mas, para 2007, houve correção de 12,75% para 12,50%. No sistema eletrônico GTS da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o juro projetados pelo contrato futuro de DI com vencimento em janeiro de 2008 tinha às 9h45 taxa de 13,59% ao ano, ante fechamento na sexta-feira a 13,62% ao ano.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 09h53

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.