Juro futuro abre indefinido após dado de inflação dos EUA

Os juros futuros de prazo mais curto abriram o dia em baixa, mas aqueles de prazo mais longo iniciaram os negócios em alta. A indefinição é reflexo do que acontece no restante dos mercados financeiros, domésticos e norte-americanos, após a divulgação do indicador mais aguardado do dia, o índice de preços ao consumidor norte-americano (CPI, na sigla em inglês). O dado de inflação trouxe alívio pontual, mas contribuiu pouco para a definição do cenário, o que deve manter o mercado sensível e volátil. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado, projetava taxa de 12,03% por volta das 10 horas, em queda ante taxa de 12,05% ao ano projetada no encerramento dos negócios ontem. O DI para janeiro de 2009 seguia estável, com taxa de 11,82%, e o DI para janeiro de 2010 projetava taxa de 11,83%, em alta contra os 11,82% de ontem. O CPI mostrou alta de 0,4%, ante previsões de 0,3%. Mas o núcleo do índice, que exclui os voláteis preços de alimentos e energia, veio em linha com as expectativas, que eram de alta de 0,2%. Ou seja, o número não foi considerado tão bom, mas ao menos não agravou o quadro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.