Juro futuro cede e deve prosseguir movimento de melhora

O mercado futuro de juros, que melhorou bastante na sexta-feira passada, ainda colhendo frutos positivos das declarações do presidente do Fed (banco central dos EUA), Ben Bernanke, deve continuar com uma boa toada durante esta semana. A agenda externa de indicadores e eventos é fraca. A agenda doméstica prevê a divulgação de índices de inflação (cinco ao todo), com destaque para o IPCA-15 de junho, na sexta-feira. Mas como a inflação só tem trazido boas notícias, as apostas são de esta agenda de índices dificilmente terá surpresas ruins. Hoje, se houver alguma ameaça para o mercado norte-americano (com reflexos nos demais), ela poderá estar localizada nas declarações do presidente do Fed de Atlanta, Jack Guynn, que fala sobre perspectivas da economia. É a única autoridade do Fed a falar nesta semana. De modo geral, depois de Bernanke ter dito na quinta-feira que as expectativas inflacionárias diminuíram, o mercado aliviou as apostas para a decisão do Fed de agosto, uma vez que a expectativa para a decisão do final de junho já é praticamente um consenso: haverá mais uma alta de 0,25 ponto porcentual nos EUA, elevando a taxa para 5,25%. Já para agosto, fica a dúvida sobre se o ciclo de aperto monetário se interrompe ou se prossegue. No pregão de DI (depósito interfinanceiro) futuro da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o contrato com vencimento em janeiro de 2008 (é a data mais negociada) projetava taxa de juro de 15,65%, estável em relação ao fechamento de sexta-feira.

Agencia Estado,

19 de junho de 2006 | 10h30

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.