Juro futuro de longo prazo fica estável após eleições

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), encerrou o dia com taxa de 13,06% ao ano, estável em relação ao fechamento de sexta-feira. As declarações de integrantes do governo sugerindo uma postura mais desenvolvimentista deixaram algum desconforto para o investidor que mantinham posições doadoras nos contratos de longo prazo. No curto prazo, no entanto, parece assegurada no mercado a trajetória de queda da taxa Selic. Afinal, se já existia essa aposta, baseada em fatores técnicos, as especulações de que o governo adotará uma postura focada no crescimento só ampliam a expectativa de que a Selic vai cair. Prevalece a avaliação, entre operadores, de que dificilmente o governo abrirá mão de pontos essenciais da política econômica - por meio da qual foi possível alcançar a reeleição.

Agencia Estado,

30 de outubro de 2006 | 16h17

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.