Juro futuro encerra em baixa, apesar de inflação nos EUA

A inflação ao consumidor norte-americano de maio veio com núcleo (que exclui os preços de energia e alimentos) pior do que o esperado, mas o mercado futuro de juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) apresentou queda hoje. Ao invés de subir, como seria a clássica reação a uma inflação acima da prevista, o juro futuro caiu por já ter se preparado antecipadamente para o pior e também pelo fato de o dado ter eliminado as incertezas em relação à reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc), do banco central dos Estados Unidos, em junho. O juro do contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2008 (o mais negociado) encerrou a 15,88% ante 15,98% de ontem. O índice cheio de preços ao consumidor dos EUA subiu 0,4%, em linha com as previsões (0,4%), mas o núcleo veio acima das expectativas, em 0,3%, ante estimativas de 0,2%. Por causa disso, ficou consolidada entre os investidores a previsão de que haverá um aperto monetário de 0,25 ponto porcentual da taxa de juro de curto prazo dos EUA em 29 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.