Juro futuro estaciona em 12,36%, à espera do Copom

Os contratos futuros de depósitos interfinanceiros (DIs) começam o pregão viva-voz na Bolsa de Mercadorias & Futuros registrando estabilidade das taxas de juros. O vencimento de janeiro de 2008, o mais negociado, está estacionado em 12,36% ao ano, mesmo nível do final da tarde de ontem. O DI de janeiro de 2009 projeta taxa de 12,28% ao ano. Hoje começa a primeira parte da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Ao que parece, o mercado financeiro já colocou suas fichas na expectativa pela decisão sobre a taxa Selic (juro básico da economia, hoje em 13,25% ao ano). Segundo operadores, os contratos de DI de curto prazo contabilizam aproximadamente 65% de chance de haver uma redução de 0,25 ponto porcentual no juro, contra 35% de o corte ser de 0,50 ponto. A decisão do Copom sai amanhã, ao final da segunda parte da reunião. Superado o advento do anúncio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - que era esperado com ansiedade mas, por não ter apresentado surpresas, não gerou efeitos sobre os preços -, o mercado pode ficar mais atrelado hoje ao cenário internacional. Ainda que haja uma piora lá fora, profissionais acreditam que, no mercado interno de juros, a reação não deve ser intensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.