Juro futuro fecha em alta após golpe na Tailândia

O juro futuro voltou a subir hoje, após três quedas consecutivas. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminou projetando taxa de 13,65% ao ano, com alta de 0,52%. Ontem, este mesmo contrato encerrou o dia a 13,58% ao ano. A notícia de um golpe de estado na Tailândia interromperam a tranqüilidade dos mercados financeiros. Os juros futuros, que operavam em ligeira queda desde a abertura, inverteram o sinal diante das notícias de turbulência no país asiático. Mas, dizem operadores, a reação do mercado de juros ao noticiário internacional é classificada como realização de lucros. Operadores afirmam que, embora as notícias sobre a Tailândia justifiquem cautela, o movimento no mercado de juros ainda não pode ser considerado nervoso. Segundo esses profissionais, o mercado fez uma correção técnica hoje, após as quedas dos últimos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.