Juro futuro fecha em alta, com investidores cautelosos

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2008, o mais negociado, fechou em alta na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). O DI para janeiro de 2008 terminou projetando juro de 15,54%, ante 15,49% de ontem. Sem que os mercados externos conseguissem dar continuidade hoje à performance positiva de ontem, o mercado doméstico de juros seguiu pelo mesmo caminho da cautela e da realização de lucros, mas com liquidez reduzida. Os vários dados norte-americanos divulgados esta manhã - auxílio-desemprego na semana até 17/6, índice de indicadores antecedentes de maio da Conference Board e atividade industrial em maio - não provocaram alterações sustentadas no mercado externo, tampouco aqui. Da mesma forma, a segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) de junho (0,56%), em linha com as previsões (de 0,35% a 0,60%), não mexeu com os negócios. A taxa de desemprego de maio (10,2%) veio bem perto da mediana (10%) de expectativas que variavam de 9,8% a 10,3%. Também não ditou rumos para os juros nesta manhã, embora tenha frustrado o IBGE, que esperava uma queda (neste nível, a taxa foi considerada uma estabilidade, ante 10,4% de abril). O mercado de juros encerrou mais cedo hoje devido à partida de futebol entre Brasil e Japão, pela Copa do Mundo, às 16 horas.

Agencia Estado,

22 de junho de 2006 | 15h23

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.