Juro futuro fecha em baixa com cenário externo favorável

Os juros dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) futuro recuaram nos contratos de prazos mais longos, acompanhando a queda do dólar e os bons ventos dos mercados externos, mas o dia foi insípido nos negócios, com a liquidez muito reduzida. O DI com vencimento para janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), fechou projetando taxa de 14,62% ao ano. No dia anterior, este mesmo contrato encerrou a 14,64% ao ano. Sem uma agenda muito forte hoje, os mercados ficaram atentos à divulgação da previsão da Automatic Data Processing (ADP) e Macroeconomics Advisers para o payroll (relatório de emprego nos EUA, com número de vagas criadas) de julho - o dado oficial será divulgado na sexta-feira. A estimativa da consultoria veio abaixo da de economistas, o que provocou uma reação nos mercados. A reação, contudo, foi momentânea, pois os analistas refletiram que o erro da ADP no mês anterior não a credenciava a tanta credibilidade desta vez. O payroll é importante pois pode ajudar o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) a tomar sua decisão sobre os juros norte-americanos em reunião no próximo dia 8. De qualquer forma, com a perda de credibilidade da ADP, os mercados de ações voltaram suas atenções aos resultados financeiros de terceiro trimestre das empresas. Com isso, as Bolsas de Nova York operam com ganho, acompanhadas pela Bovespa e influenciando também a queda do dólar, o que compôs o cenário favorável para a baixa nos juros futuros.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2006 | 16h20

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.