Juro futuro fecha em baixa com IPCA dentro do previsto

As taxas de juros futuros registraram queda hoje durante todo o dia, reagindo à divulgação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que veio dentro do esperado, e também ao ambiente externo tranqüilo. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado, fechou projetando taxa de 12,21% ao ano, ante taxa de 12,24% ao ano projetada no encerramento dos negócios ontem. O IPCA subiu 0,44%, contra 0,48% em dezembro, dentro das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado (que variavam de 0,42% a 0,59%) e abaixo da mediana de 0,47%. Sem surpresas com a inflação, o mercado de juros acompanhou o bom humor que predominou hoje no exterior. A inflação de janeiro não alterou o cenário do mercado, de que o juro seguirá caindo moderadamente, ou seja, de que haverá um novo corte de 0,25 ponto porcentual na taxa básica (Selic) na próxima reunião do Comitê de Política Monetária. Portanto, não exerceu influência sobre os preços. O que garantiu alívio hoje às taxas foi o movimento do mercado internacional, em especial das Bolsas de Nova York, que voltaram a subir (embora, no horário de fechamento do mercado de juros, as Bolsas operassem em queda).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.