Juro futuro fecha em leve baixa, à espera do Copom

O mercado de juros desacelerou o passo hoje, já na expectativa pela ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que será divulgada na quinta-feira. A liquidez ficou bem abaixo do normal e as taxas tiveram pouca oscilação. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminou o dia projetando taxa de 13,24% ao ano, ante taxa de 13,25% ao ano projetado no encerramento dos negócios na sexta-feira. Mas, apesar do ritmo mais lento de negócios, operadores afirmam que o ambiente no mercado continua bastante otimista e a perspectiva dos juros futuros é de mais queda. A pesquisa Focus, divulgada esta manhã pelo BC, reflete o tom positivo do mercado. Houve mais alguns ajustes para baixo das projeções do mercado para indicadores econômicos brasileiros. Merece destaque o recuo da previsão da taxa básica de juros (Selic) para o final de 2007, de 12,50% para 12,25%. Ou seja, o mercado acredita na continuidade do processo de alívio monetário no próximo ano. Isso mostra, segundo operadores, que ainda há espaço para queda das taxas futuras. Essa queda, contudo, pode ser limitada ao longo da semana, porque o mercado quer conhecer a ata do Copom para, então, consolidar suas apostas para a próxima reunião do comitê. A ata tratará da última reunião, quando a Selic foi reduzida em meio ponto porcentual, para 13,75% ao ano. O documento é aguardado pelo mercado porque pode conter indicações sobre como o BC está enxergando a evolução da inflação e da atividade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.