Juro futuro fecha em queda, ainda em reação ao Fed

Os juros futuros registraram nova queda hoje, a quarta consecutiva. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), com vencimento para janeiro de 2008, terminou projetando taxa de 14,98% ao ano. No fechamento de sexta-feira, este mesmo contrato terminou a 15,10% ao ano. O mercado de juros brasileiro aproveitou a onda positiva inaugurada pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) na quinta-feira passada, ao divulgar seu comunicado menos alarmista em relação à inflação. Os juros futuros operaram próximos da estabilidade na abertura dos negócios e depois passaram a apresentar recuo, seguindo a tranqüilidade do cenário externo. As boas notícias no Brasil também influenciaram o mercado de juros, como o resultado da balança comercial em junho, que veio com superávit de US$ 4,082 bilhões, acima do teto das projeções do mercado (US$ 3,4 bilhões). A liquidez, contudo, foi baixa, como de praxe às segundas-feiras e ainda mais porque as Bolsas de Nova York e o mercado da dívida externa fecharam mais cedo por causa do feriado de amanhã nos EUA (Dia da Independência).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.