Juro futuro opera em baixa à espera da ata do Copom

O mercado de juros futuros acompanha a tentativa de recuperação que se verifica no exterior. As taxas de juros futuros iniciaram o pregão na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) em queda. Segundo operadores, os principais eventos, que devem influenciar de forma mais decisiva o humor, concentram-se no final da semana. Às 10h15, os contratos futuros de depósito interfinanceiro (DI) de janeiro de 2008 projetavam taxa de 12,04% ao ano (12,05% na sexta-feira). O DI de janeiro de 2009 está em 11,81% ao ano (11,83% na sexta) e o DI de janeiro de 2010 projeta 11,82% ao ano. Nos EUA, os destaques serão o PPI (inflação ao produtor) e o CPI (inflação ao consumidor), índices previstos para quinta e sexta-feira, respectivamente. A ata do Copom e reunião do Banco Central com economistas, ambos na quinta-feira, são os principais eventos da agenda doméstica. A expectativa do mercado é que a ata do Copom corrobore a aposta em um novo corte da taxa Selic em 0,25 ponto porcentual, na reunião dos dias 17 e 18 de abril. Foi essa a expectativa que mostrou a pesquisa Focus divulgada hoje e, para operadores, o BC não deve contribuir para tornar os profissionais mais otimistas agora. Afinal, o cenário internacional ainda está incerto, ainda que a volatilidade tenha sido reduzida no final da semana passada. De todo modo, mesmo que mercado realmente se oriente para essa aposta, há algum espaço para recuo dos juros de curto prazo. Os mais longos, no entanto, devem seguir mais voláteis, acompanhando o mercado internacional. Analistas aguardam menor turbulência esta semana, mas a cautela permanece e as dúvidas sobre os riscos de inflação e desaquecimento nos EUA permanecem na pauta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.