Juro futuro recua após divulgação de dados da indústria

Os juros futuros fecharam em baixa. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado, terminou o dia projetando taxa de 12,43% ao ano, ante taxa de 12,48% projetada no encerramento dos negócios ontem. O mercado de juros operou em ritmo lento hoje, com volume de negócios reduzido. Segundo operadores, depois do ajuste de ontem, quando as taxas subiram por causa do resultado da pesquisa Focus e das vendas no varejo, os preços tornaram-se mais atraentes para aplicação nos DIs, o que contribuiu para um recuo das taxas. A pesquisa Focus mostrou que o mercado espera um corte de apenas 0,25 ponto porcentual na taxa Selic, na próxima reunião do Comitê de Política Monetária. Já as vendas no varejo subiram 0,56% em novembro ante outubro, com ajuste sazonal. Além disso, os números que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou esta tarde sobre as vendas da indústria em novembro mostraram um desempenho fraco, em contraponto ao resultado positivo verificado nas vendas no varejo, o que também motivou a queda das taxas. Segundo a CNI, as vendas reais da indústria caíram 4,10% em novembro ante outubro. Com ajuste sazonal, a queda foi de 0,33%. Quando comparado com novembro do ano passado, houve crescimento de 3,69%. O número de pessoal empregado caiu 0,13% em novembro ante outubro. O nível de utilização de capacidade instalada também recuou, de 82,8% para 82,5% - importante indicador, que revela potencial da indústria em ampliar a produção em caso de maior demanda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.