Juro futuro recua com dados americanos

As taxas de juros no mercado futuro estão em queda no começo do pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). Os dados de inflação e de gastos de consumo de fevereiro divulgados mais cedo nos EUA garantem uma abertura tranqüila dos mercados e, na opinião de operadores, pode manter o tom positivo ao longo desta sexta-feira. O saldo dos indicadores divulgados foi considerado favorável pelos profissionais por não corroborar a teoria de recessão nos EUA. Em reação, os índices futuros das bolsas norte-americanas ampliaram a alta. E, no Brasil, houve fluxo vendedor de juros futuros de longo prazo. Ontem, dizem profissionais, foi percebida a presença de investidores estrangeiros aplicando em contratos de depósitos interfinanceiros (DIs) e, hoje, a continuidade do movimento garante a queda das taxas. Às 10h12, o contrato de depósito interfinanceiro (DI) de janeiro de 2010 projetava taxa de 11,60% ao ano, ante 11,64% de ontem, e o DI de janeiro de 2009, 11,66% ao ano, ante 11,69% ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.