Juro futuro recua com inflação e dólar em baixa

Se o mercado internacional não atrapalhar, os juros futuros devem ter mais um dia de queda hoje. O dia começou com a boa notícia da segunda prévia do IGP-M de agosto, que registrou alta de 0,21%, perto do piso das estimativas (de 0,20% a 0,39%). O indicador de inflação vem em linha com o bom cenário para inflação que, na opinião dos profissionais, justifica a continuidade do movimento de queda dos juros futuros, especialmente os de prazo mais longo. Ontem, as taxas dos contratos futuros de DIs (depósitos interfinanceiros) negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros retomaram a queda e, na parte mais longa da curva, houve um recuo expressivo. Esse movimento ocorreu em um dia de pouca liquidez, é verdade. Mas, segundo operadores, foi percebida presença de investidores estrangeiros na ponta vendedora - o que é um bom sinal de sugere que há fôlego para a continuidade da correção das taxas. Hoje, na abertura do pregão viva-voz na BM&F, o DI mais líquido, com vencimento em janeiro de 2008, tinha taxa de 14,25% ao ano (ante fechamento de 14,28%). A queda do dólar - que era cotado a R$ 2,13, um recuo de 0,09% esta manhã - reforça a perspectiva de uma abertura com taxas em queda. No mercado internacional, não há nenhum indicador de peso a ser divulgado - o que afasta um foco de incertezas para o mercado doméstico. De todo modo, há grande expectativa em relação à decisão do Irã, que deve anunciar até o final do dia se interrompe ou não seu programa de enriquecimento de urânio. Se essa decisão mexer com o preço do petróleo, então é possível que os negócios por aqui também sejam afetados. Em tempo: o mercado acompanhará também a reunião dos diretores do Banco Central com analistas e economistas de instituições financeiras, no Rio de Janeiro. Ontem, em São Paulo, o BC deu sinais de que está tranqüilo em relação ao desempenho da atividade econômica, o que só reforçou a perspectiva de que o Copom prossiga no ritmo lento e gradual de queda de juros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.