Juro futuro segue melhora externa e espera dados do BC

Os juros futuros começaram o dia acompanhando a leve melhora dos índices futuros em Nova York e a queda do dólar no Brasil, depois do desastre que foi a terça-feira, quando as expectativas em relação à reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed (o banco central dos Estados Unidos) - hoje e amanhã - derrubaram os mercados. Mas tudo ainda é muito incerto. Qualquer especulação pode jogar fora a melhora, já que ainda falta um dia e meio para a divulgação da decisão do Fomc (amanhã, às 15h15) e principalmente do seu comunicado, visto como crucial pelos mercados para uma sinalização dos próximos passos da autoridade monetária dos EUA. Internamente, há dois destaques para o mercado de juros: a divulgação do relatório trimestral de inflação do Banco Central - que está com mais de uma hora de atraso por problemas técnicos - e o leilão de NTN-B (títulos pós-fixados indexados ao IPCA), que será diferente hoje por causa da greve dos funcionários do Tesouro. Às 10h03, a projeção do depósito interfinanceiro (DI) com vencimento para janeiro de 2008 - o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) operava em baixa e estava a 15,52%, ante 15,54% do fechamento do dia anterior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.