Juro futuro segue tom positivo do exterior e recua a 11,80%

O mercado de juros inicia a semana com viés positivo, acompanhando a recuperação das bolsas de valores asiáticas, que impulsionam também as bolsas européias e os índices futuros das bolsas norte-americanas. Por aqui, o ambiente mais ameno no exterior permite a queda do dólar e o recuo das projeções dos juros na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F). Às 9h55, no final do pregão eletrônico e pouco antes do início do pregão viva-voz na BM&F, o contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento de janeiro de 2009 projetava taxa de 11,80% ao ano. Na sexta-feira passada, no final do dia, a projeção estava em 11,85% ao ano. O contrato de DI de janeiro de 2010 também projeta juro de 11,80% ao ano. A pesquisa Focus, divulgada hoje cedo pelo Banco Central com as estimativas para indicadores econômicos e financeiros de aproximadamente cem instituições financeiras, não trouxe grandes novidades. Ficaram inalteradas as principais projeções de inflação, como o IPCA para 2007, que se manteve em 3,87%, e para 2008, em 4%. Também não houve alteração nas previsões para a taxa Selic (12,5% ao ano em abril e 11,5% para o fim de 2007).

Agencia Estado,

19 de março de 2007 | 10h02

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.