Juro futuro sobe de 14,77% para 14,92%

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), fechou com taxa de 14,92% nesta sexta-feira, acima dos 14,77% do fechamento de ontem. O mercado de juros doméstico foi influenciado pelo receio com a inflação norte-americana, como todos os demais mercados internacionais. As taxas refletiram a forte alta das taxas dos títulos do Tesouro norte-americano (Treasuries), a baixa expressiva do dólar ante outras moedas fortes, a queda das Bolsas na Europa e nos EUA. Os preços dos metais caíram hoje, mas ainda geram preocupação. Para o mercado doméstico de juros em particular, a primeira prévia do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) de maio, em 0,21%, acima do teto das expectativas, também não ajudou, embora o seu efeito negativo possa ser considerado marginal ao lado do estrago nas expectativas para a inflação norte-americana.

Agencia Estado,

12 de maio de 2006 | 16h15

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.