Juro futuro termina em baixa, apesar das Bolsas de NY

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminou hoje projetando taxa de 14,24% ao ano. Ontem, este mesmo contrato encerrou a 14,28% ao ano. O mercado de juros confirmou que, quando o cenário externo não atrapalha, há razões suficientemente fortes para as taxas futuras caírem. Os operadores se basearam no ambiente de inflação em queda, dólar fraco e atividade econômica comedida - combinação que sugere que há muito prêmio ainda embutido nos contratos. Durante a tarde, os principais índices das Bolsas de Nova York inverteram o sinal e passaram a operar em queda. O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) de Chicago, Michael Moskow, disse que um aperto adicional da política monetária nos EUA pode ser necessário, enquanto o presidente do Fed de Atlanta, Jack Guynn, afirmou que a inflação alta é economicamente venosa. Mas esse cenário não pressionou os DIs aqui no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.