Juro futuro termina o dia em forte baixa

O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), terminou projetando taxa de 13,62% ao ano, com queda de 0,58%. Ontem, este mesmo contrato encerrou o dia a 13,70% ao ano. O mercado internacional não atrapalhou e os juros futuros prosseguiram seu movimento de queda. Segundo operadores, foi mantida a percepção de que todos os fatores contribuem para a continuidade do alívio monetário por mais um tempo, o que torna vantajoso aplicar nos DIs.. Lá fora, o dia foi de calmaria, diante dos indicadores econômicos apontando para a estabilidade do juro norte-americano. Além disso, disseram operadores, ainda que a volatilidade prossiga, os DIs têm mostrado que são menos vulneráveis à piora de humor externa do que os demais mercados. Afinal, a inflação e a atividade econômica em queda garantem espaço para corte de juros. E a preocupação com a desvalorização das commodities, que continua no centro das atenções, pode ser uma má notícia para a bolsa e pode até afetar o dólar, mas, sob o ponto de vista de inflação e juros, é uma boa notícia.

Agencia Estado,

15 de setembro de 2006 | 16h14

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.