Juro médio no crédito livre fica em 32,2% em agosto

A taxa média de juros no crédito livre caiu de 32,3% ao ano em julho para 32,2% ao ano em agosto, conforme informou há pouco o Banco Central. Para a pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 43,2% ao ano para 43,1% ao ano, no mesmo período, enquanto para a pessoa jurídica, caiu de 23,1% ao ano para 22,8% ao ano.

CÉLIA FROUFE E VICTOR MARTINS, Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2014 | 11h21

Entre as principais linhas de crédito livre para a pessoa física, destaque para o cheque especial, cuja taxa subiu de 172,4% ao ano para 172,8% ao ano na mesma comparação. Para o crédito pessoal, caiu de 45,8% ao ano para 45,4% ao ano. Para veículos, os juros caíram de 19,5% ao ano para 18,7% ao ano. A taxa média de juros no crédito total, que inclui também as operações direcionadas, caiu de 21,4% ao ano em julho para 21,1% ao ano em agosto. O juro médio do crédito direcionado passou de 8,2% ao ano para 8,0% ao ano na mesma comparação.

Inadimplência estável

A taxa de inadimplência no crédito livre ficou em 5% em agosto ante igual valor registrado em julho, segundo O BC. Para pessoa física, ficou estável em 6,6% na comparação mensal. Para as empresas, subiu de 3,5% para 3,6% de um mês para o outro. A inadimplência do crédito direcionado avançou de 1,0% em julho para 1,1% em agosto.

O dado que considera crédito livre mais direcionado mostra inadimplência de 3,1% em agosto, mesmo nível do mês anterior. No crédito livre para pessoa física, a inadimplência no crédito pessoal passou de 2,5% em julho para 2,6% em agosto. No cheque especial, subiu de 9,4% para 10% na comparação mensal.

Na aquisição de veículos, o volume de calote caiu de 4,8% em julho para 4,6% em agosto. No cartão de crédito, ficou em 24,9% na mesma comparação.

Queda no spread

O spread bancário médio no crédito livre caiu de 21,4 pontos porcentuais em julho para 21,2 pp em agosto. O spread médio da pessoa física no crédito livre passou de 31,7 pp para 31,5 pp. Para pessoa jurídica, o spread médio recuou de 12,6 pp para 12,2 pp no período.

O spread médio do crédito direcionado passou de 3,0 pp de julho para 2,8 pp em agosto. O spread médio no crédito total (livre + direcionado) baixou de 13,1 pp para 12,7 pp.

O BC informou também que a taxa de captação dos bancos no crédito livre subiu de 10,9% ao ano em julho para 11,0% no último mês.

Concessões de crédito

A média diária de concessões de crédito livre subiu 7,1% em agosto em relação a julho, para R$ 12,3 bilhões, de acordo com informações divulgadas pelo BC. No crédito direcionado, a média avançou 20,8% na comparação mensal.

Esse montante do crédito direcionado somou R$ 2,2 bilhões no mês passado. Quando se junta o crédito livre mais o direcionado, a elevação é de 9,0% em agosto ante julho. O total das concessões diárias ficou em R$ 14,5 bilhões em agosto. Nas três modalidades, a média diária tem alta de 7,1% em 2014 até agosto e de 6,6% em 12 meses.

Crédito para habitação

As operações de crédito direcionado para habitação no segmento pessoa física cresceram 2,0% em agosto ante julho, totalizando R$ 401,034 bilhões. No acumulado de 2014 até o mês passado, a expansão foi de 17,4% e, em 12 meses até agosto, de 27,4%.

Segundo o BC, R$ 39,683 bilhões se referem a empréstimos a taxas de mercado e R$ 361,351 bilhões a taxas reguladas. O BC deixou de incorporar nestes dados as operações com crédito livre, por serem residuais.

As operações a taxas de mercado apresentaram crescimento de 1,2% no mês, de 8,9% no ano até o mês passado e de 17,4% em 12 meses até agosto. Já os financiamentos a taxas reguladas avançaram 2,1% ante o mês anterior, 18,5% no acumulado do ano e de 28,5% em 12 meses até agosto.

Crédito para veículos

Mesmo com as medidas do Banco Central anunciadas em julho e agosto para fomentar o crédito, em especial, o setor de automóveis, o estoque de operações de crédito livre para compra de veículos por pessoa física recuou 0,3% de julho para agosto.

Segundo o BC, o total de recursos para aquisição de automóveis por esse grupo de clientes ficou em R$ 184,631 bilhões no mês passado - em julho o volume foi de R$ 185,,273 bilhões. No acumulado de 2014, a queda nesse tipo de crédito é de 4,2% e, em 12 meses, de 4,7%.

Esta é a sétima queda consecutiva na comparação mensal. Ou seja, desde o começo do ano, o volume de crédito para aquisição de automóveis tem sido cada vez menor.

As concessões acumuladas em agosto para financiamento de veículos para pessoa física somaram R$ 7,664 bilhões, o que representa uma queda de 2,8% em relação ao mês anterior (R$ 7,887 bilhões). No acumulado de 2014 até agora, porém, ainda há avanço nesse segmento, de 1,6%. Em 12 meses, a alta é de 4,9%.

Tudo o que sabemos sobre:
crédito livreagostoBC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.