Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Juro para janeiro de 2008 termina em 14,69%, estável

O contrato futuro de juro com vencimento em janeiro de 2008, o mais negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), fechou com taxa de 14,69% hoje, estável em relação a sexta-feira. O mercado de juros operou com pouca disposição para negócios, mas mostrando cautela em relação a um conjunto de motivos, como a expectativa com a reunião do comitê de mercado aberto do Federal Reserve (Fomc) na próxima quarta-feira. Pela manhã, a convergência das expectativas na Pesquisa Focus para um corte de 0,50 ponto porcentual ao final do mês na taxa Selic (a projeção para junho subiu de 15% para 15,25%) ajudou a tornar o mercado um pouco mais conservador. O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) da primeira quadrissemana (0,42%), perto do teto das previsões (0,45%) deu também sua pequena contribuição. E a entrevista do ex-secretário do PT Silvio Pereira trouxe algum desconforto político pela manhã, em um dia em que o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) votaria a proposta de pedido de impeachment do presidente Lula. À tarde o conselho da OAB rejeitou a proposta. A reunião do Fomc na quarta-feira é a grande expectativa dos mercados mundiais. Analistas acreditam que a taxa de referência norte-americana será elevada para 5% e, a partir desta decisão, haverá uma pausa em junho: 16 de 21 consultados pela agência Dow Jones acreditam nisso. O que acontecerá a partir da reunião de 8 de agosto é que divide as opiniões. O comunicado do Fomc, que será divulgado às 15h15 da quarta-feira, concentrará as atenções.

Agencia Estado,

08 de maio de 2006 | 16h17

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.