Juro recua na BM&F com sinal da economia americana

Os juros dos contratos futuros de DI (depósito interfinanceiro) de longo prazo, que estavam em pequena alta na Bolsa de Mercadorias & Futuros antes da divulgação da estimativa preliminar do PIB dos EUA, às 9h30, voltaram para a linha de estabilidade e em seguida começaram a cair, observando a reação positiva do mercado norte-americano. Os dados apontaram para uma desaceleração da economia dos EUA bem mais forte do que a prevista, porém reforçaram, por outro lado, a idéia de que o Fed (banco central americano) fará uma pausa no processo de alta dos juros. Até o momento, o mercado está olhando mais para a possibilidade de pausa dos juros do que para a hipótese de um pouso mais forte da economia norte-americana. O PIB dos EUA teve crescimento anualizado no segundo trimestre de 2,5%, segundo a primeira estimativa para o dado, bem abaixo das previsões de mercado de expansão de 3,2%. Entre os índices de preços divulgados dentro do PIB, o índice de preços para gastos com consumo (PCE) subiu 4,1%, após um aumento de 2% no primeiro trimestre. O núcleo do índice, que expurga variações de alimentos e energia, avançou 2,9%, ante 2,1% no primeiro trimestre. O índice de preços para compras brutas domésticas, que reflete os preços pagos pelos residentes dos EUA, subiu 4%, após um aumento de 2,7%. "Os números vieram ruins, sem dúvida, mas também fazem parte de uma prévia, sujeita a revisões", avaliou um profissional. "De positivo, só a perda de força da hipótese de nova rodada de alta do juro pelo Fed." A mesma fonte fez uma ponderação em relação ao dado do PCE contido no PIB. Em termos mensais, o PCE teria deixado o patamar de 0,30% para 0,20%, sinalizando que a inflação pode vir mais fraca. Na BM&F, o juro do DI de janeiro de 2008 caiu de 14,70% ao ano antes do PIB para 14,62% ao ano (mínima) após o dado, ante 14,65% de ontem.

Agencia Estado,

28 de julho de 2006 | 10h23

Mais conteúdo sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.