Juro sobe, apesar de fundamentos justificarem queda

O mercado de juros iniciou a manhã ainda sob o efeito de ontem da piora do humor no exterior, determinado pelos indicadores apontando para desaquecimento da economia norte-americana. Depois dos números sobre venda de imóveis usados, divulgado ontem, mostrando uma queda mais intensa do que se previa, as atenções ficam novamente colocadas sobre os novos indicadores dos EUA hoje. Os números aumentam o temor de que os EUA ingressem em um processo recessivo. Por aqui, a preocupação é que esse cenário afete o fluxo de recursos globais e é isso que mantém os mercados apreensivos. As projeções das taxas a partir dos contratos futuros de DI (depósito interfinanceiro) negociados na Bolsa de Mercadorias & Futuros Os DIs futuros sobem esta manhã. Às 10 horas, o DI de vencimento em janeiro de 2008 tinha taxa de 14,33% ao ano, ante fechamento ontem a 14,29%. Na opinião de operadores, os juros futuros devem definir seu rumo no pregão viva-voz de acordo com o comportamento dos juros dos títulos do Tesouro dos EUA e, principalmente, do câmbio doméstico (às 10h05, a moeda americana caía 0,19% a R$ 2,148). Operadores destacam, no entanto, que o clima no exterior pode provocar alguma correção na curva de juros. Mas não alteram os fundamentos, que continuam sendo favoráveis à queda das taxas. "Ainda existe pelo menos 0,5 ponto de prêmio no contrato mais líquido (janeiro de 2008), considerando os dados de inflação em queda", defende um operador. "Esse clima no exterior deixa o mercado desestimulado a continuar aplicando nos DIs, mas ainda acredito que se trata de uma reação momentânea", diz outro profissional. Além dos índices de preços domésticos, que apontam para inflação dentro da meta no médio prazo, cresce a presença de indicadores mostrando desaquecimento intenso da atividade. Foi divulgado mais cedo o dado de desemprego do IBGE, cuja taxa cresceu para 10,7% em julho, ante 10,4% em junho, contrariando as previsões, que eram de uma queda para algo entre 10% e 10,3%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.