Juros de títulos americanos recuam após leilão de US$ 44 bi

Demanda de compradores estrangeiros, incluindo bancos centrais, pelos papéis caiu em relação a fevereiro

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

23 de março de 2010 | 14h34

Os preços dos Treasuries avançaram levemente - com respectivo movimento inverso dos juros - após um leilão de US$ 44 bilhões em T-notes de dois anos realizado pelo Departamento de Tesouro dos EUA, que atraiu forte demanda.

 

Os novos bônus foram colocados com um yield (taxa de retorno) de 1,000%, acima da taxa de 0,991% precificada no mercado "when-issued" - onde o papel é negociado antes de seu lançamento oficial. A proporção entre ofertas feitas e aceitas (bid-to-cover), um indicador de demanda, alcançou 3,00 vezes o valor da emissão, comparado com 3,33 registrado em leilão de títulos de dois anos em fevereiro e com a média de 3,13 dos últimos quatro leilões de T-notes de mesmo prazo.

 

As ofertas indiretas - um indicador da demanda de compradores estrangeiros, incluindo bancos centrais - pelas novas T-notes de dois anos caíram para 35% da emissão, ante 52,6% em fevereiro. A média dos últimos quatro leilões foi de 44%.

 

Contudo, as ofertas diretas - uma categoria que inclui bancos, gestores de fundos e instituições de depósitos que não são primary dealers, mas que possuem contas para submeter ofertas nos leilões do Tesouro - ficaram em 14%, comparado com 8,2% em fevereiro e à média de 10,8% registrada nos últimos quatro leilões.

 

Às 14h23 (de Brasília), os juros projetados pelos T-bonds de 30 anos estavam em 4,590%, de 4,573% ontem; os juros das T-notes de 10 anos estavam em 3,664%, de 3,658% ontem; os juros das T-notes de 2 anos estavam em 0,960%, de 0,968% ontem. As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
EUAtreasuriestítulosjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.