Juros de títulos americanos sobem com leilão e bônus corporativos

Demanda fraca nos leilões preocupa investidores dado ao gigantesco volume da dívida dos EUA

Suzi Katzumata, da Agência Estado,

24 de março de 2010 | 18h07

Os preços dos Treasuries caíram de forma acentuada, com respectiva alta dos juros, refletindo as preocupações dos investidores quanto à habilidade do governo dos EUA em refinanciar sua gigantesca dívida, na sequência de outro leilão primário que atraiu uma demanda mais fraca que o esperado, segundo traders e analistas.

 

A oferta primária de US$ 42 bilhões em T-notes de 5 anos atraiu um fraco interesse, com a proporção ofertas feitas e aceitas (bid-to-cover) alcançando 2,55 vezes o volume da oferta, abaixo dos 2,75 registrados em fevereiro e dos 2,8 em janeiro.

 

A menor demanda nos leilões do Tesouro nesta semana pode ser reflexo da redução das compras do Japão, uma vez que o ano fiscal no país asiático se encerra no dia 31 de março. Mesmo assim, os fracos resultados deixaram os investidores nervosos, considerando os gigantescos volumes de dívida que os EUA provavelmente vão continuar a vender para financiar seu déficit orçamentário.

 

A lei de US$ 940 bilhões de reforma do setor de saúde, sancionada nesta terça-feira pelo presidente Barack Obama, serviu de lembrete aos investidores de que o governo precisará tomar mais dinheiro emprestado no mercado. "Vamos continuar a ver volumes gigantescos de oferta nos Treasuries", disse Brian Edmonds, chefe de transações com juro da Cantor Fitzgerald & Co.

 

Também pesou sobre os Treasuries as vendas relacionadas a operações de hedge antes de emissões de bônus corporativos. A atividade de emissão de bônus corporativos tem sido robusta ultimamente. Somente nesta quarta-feira eram esperados a emissão de pelo menos US$ 20 bilhões em bônus de empresas nos EUA e na Europa, incluindo uma oferta da Califórnia de bônus de 30 anos, que pode oferecer um yield (taxa de retorno) de mais de 7%, muito acima da taxa ao redor de 4,7% dos T-bonds de 30 anos.

 

No encerramento da sessão em Nova York, os juros dos T-bonds de 30 anos estavam em 4,727%, de 4,603% ontem; os juros das T-notes de 10 anos estavam em 3,838%, de 3,686% ontem; os juros das T-notes de 2 anos estavam em 1,095%, de 0,977% ontem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAtreasuriestítulosjuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.