Juros domésticos disparam com mau humor externo

O contrato futuro de juro para o mês de janeiro de 2008 (o mais negociado) fechou a terça-feira em forte alta, projetando taxa de 14,69% ao ano, contra 14,53% no fechamento dos negócios ontem, pressionado tanto pela piora de humor lá fora quanto pelo desconforto com o cenário político doméstico. A piora de humor aconteceu esta manhã, com o discurso do presidente do Fed (o BC americano), Ben Bernanke, que deixou sinais de que o juro norte-americano vai subir ainda mais. A alta do dólar foi outro fator apontado pelos operadores para a valorização de juros. A moeda americana acentuava a alta esta tarde, seguindo os avanço externos da moeda americana ante o euro e o iene e dos juros dos títulos do Tesouro dos EUA (Treasuries).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.