Juros e dólar têm oscilação forte; Ibovespa cai 0,45%

O mercado de juros embarcou novamente numa onda negativa e a taxa do contrato futuro de DI (depósito interfinanceiro) de janeiro de 2008 negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros chegou a bater a máxima de 15,92% próximo às 11 horas. "Os mercados todos estão acompanhando o S&P-500 (índice da bolsa norte-americana)", explicou um operador. A volatilidade é expressiva, mas não foi observada, até o momento, uma nova onda de ordens "stop loss" (prevenção de prejuízo). "São investidores estrangeiros reduzindo posição; as tesourarias já pararam faz tempo e outros operadores estão sem muita energia para montar posição, grande parte está parada", disse o operador. Entretanto, se o DI de janeiro de 2008 bater a marca dos 16%, pode acontecer novo movimento "stop loss", afirmou. No mercado de câmbio, o dólar à vista registrou a inversão da abertura em queda e passou a subir, atingindo a máxima de R$ 2,274 na BM&F e no mercado à vista (balcão), mas um operador afirmou que a oscilação vista esta manhã é "prevista". Às 12h03, o dólar comercial era cotado a R$ 2,267 (+0,44%) e no pregão viva-voz da BM&F a R$ 2,262, alta de 0,18%. Na Bolsa de Valores de São Paulo, o índice Ibovespa à vista mantém-se em queda desde a abertura do pregão. Às 12h05, registrava baixa de 0,45%, a 36.394 pontos. O volume financeiro está de R$ 687 milhões, projetando para o final do dia movimento de negócios de R$ 2,1 bilhões.

Agencia Estado,

07 de junho de 2006 | 12h08

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.