Juros futuros encerram em baixa com melhora externa

Depois de registrar taxas em alta durante toda a manhã, o mercado futuro de juros inverteu o sinal, acompanhando a melhora de desempenho das Bolsas de Nova York, e fechou com taxas em queda. O contrato de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro de 2010, o mais negociado hoje, encerrou projetando taxa de 11,83% ao ano, ante taxa de 11,89% ao ano projetada no encerramento dos negócios ontem. A taxa do DI para janeiro de 2008, tradicionalmente o mais negociado, caiu de 12,03% para 12,02% e a do DI para janeiro de 2009 recuou de 11,88% para 11,82%. A queda e o número de negócios foram maiores nos contratos mais longos porque são estes os preferidos pelos estrangeiros, e por isso foram estes que mais subiram ontem e hoje pela manhã, com os mercados norte-americanos pressionados pelo temor de que os problemas de inadimplência do mercado de crédito imobiliário a clientes de maior risco contamine a maior economia do mundo. À tarde, quando as Bolsas de Nova York apresentaram melhora, os investidores aproveitaram os baixos preços dos contratos de juros (os preços são inversamente proporcionais às taxas) e compraram papéis, movimento que elevou os preços e reduziu as taxas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.